Associado

Logo

ACIL contra a Dengue

Nos últimos meses a Dengue tem tirado o sono de toda a cidade. Médicos continuam alertando sobre a gravidade do problema, além de contar com a ajuda dos agentes da saúde que explicam sobre as prevenções e cuidados e ainda pedem o auxílio da população para que cumpram essas medidas.Pensando em esclarecer todas as dúvidas, mitos e verdades sobre esse pesadelo que vem assombrando várias cidades do Brasil, em especial a cidade de Limeira, o Jornal Visão Empresarial entrevistou o veterinário Dr. Paulo Eduardo Baraldi que carrega anos experiência na Zoonoses – Centro de Controle de Zoonoses.

Jornal Visão Empresarial: O que as pessoas precisam fazer para deixar o combate mais eficiente?
Dr. Paulo Eduardo Baraldi: É preciso limpar! Esfregar o recipiente com uma bucha e sabão para que os ovos sejam removidos. Não adianta só virar o pratinho para baixo. Quando você esvazia o local sem limpar, você está apenas tirando a água e deixando os ovos em “latência” - paralisar o ciclo e trazer a oportunidade do próximo contato com a água dão continuidade as sequência no ciclo dos ovos. As larvas precisam de água para desenvolver o ciclo.Nem sempre as garrafas, bebedouros de cachorros ou pneus são os únicos problemas que precisam de uma atenção especial. Plantas também contribuem de maneira “positiva” para essa proliferação, como o caso da Bromélia. 

De quanto em quanto tempo é recomendado a vistoria das áreas?
É preciso estar sempre vistoriando e limpando os locais de sete em sete dias, por se tratar do tempo em que os ovos amadurecem. Você lavou, limpou, escovou tudo, mas choveu dois dias depois? É recomendado que você vistorie novamente o local sem esperar o período de sete dias.Cuidar da sua casa, passar a orientar parentes, amigos e vizinhos, chega a ser tão importante quanto essas atitudes de prevenção, pois não adianta você ser consciente, se as pessoas ao seu redor também não abraçarem a causa.

Quais são os maiores pecados que a população comete?
O pecado mortal é a água parada. Nos países que existem as estações do ano rigorosas, eles criam o hábito e começam os meses com um checklist nas residências no início do verão. Nada mais responsável do que você localizar os pontos que podem ser um risco para a criação desses mosquitos, como calhas, ralos, plantas e locais onde se pode ter um acumulo de água.Outro pecado imperdoável é a não prevenção. A população não se dá conta quando as autoridades, médicos e agentes falam: “DENGUE MATA!”.O doente também se torna um “complicador” na hora de fazer essa prevenção. O trânsito de infectados aumenta a possibilidade de outros mosquitos entrarem em contato com esse vírus ao picar esse paciente, e aumentar a quantidade de insetos contaminados.Algo que deve fazer parte da rotina nas vistorias são os imóveis sem uso que se tornaram vilões para a sociedade. Esses prédios acabamficando fechados por anos e não recebem uma vistoria regular, aumentando os focos de criação do mosquito.

Técnicas de alteração do pH da água, são métodos eficazes?
O importante é alterar sim o pH - potencial hidrogeniônico, escala que mede o grau de acidez, neutralidade ou alcalinidade de uma determinada solução - e tornar o meio inacessível à reprodução. Avaliando todos os métodos disponíveis, o cloro é um dos meios mais baratos e eficazes presentes entre as alquimias. Além disso, é possível perceber que o mosquito não se reproduz em piscinas, confirmando ainda mais a eficácia do produto.

Eles se reproduzem em água suja?
O mosquito tem grande capacidade de adaptação. Hoje, encontramos a larva do mosquito em água suja e parada. Às vezes as pessoas devem analisar as condições em que ela se encontra, porque nem sempre a existência de uma larva se movimentando, por exemplo, é indicativo para ser dos mosquitos transmissores da doença.

As pessoas que correm risco de vida têm como causa o próprio mosquito ou são complicações secundárias?
São as complicações secundárias que levam a pessoa infectada a óbito. O paciente morre das consequências causadas pelo vírus. A dengue não tem tratamento, mas a vacina seria uma solução. O que é tratado são sintomas que surgem em decorrência dos sinais apresentados.

Alguns casos são assintomáticos?
O que varia entre um caso da doença e outro é a forma em que o paciente se encontra, com uma resistência forte ou fraca. Pessoas que se mantêm sempre hidratadas, realizando algum tipo de atividade física permitindo que a resistência esteja sempre em perfeito estado, não irão sofrer tanto quanto pessoas que não tem essas práticas.

Mosquito do bem: a medida vai trazer benefícios?
Eu acredito na genética modificada. É muito cedo para avaliar o que essa medida vai trazer, o que a engenharia genética está preparando para a estagnação do agente transmissor. Acredito na eficácia desse método, por ser algo que com certeza, já foi testado, estudado e comprovado caso contrário não seria permitido.Para combater, os mosquitos machos geneticamente modificados, fazem com que seus descentes não cheguem a fase adulta, diminuindo assim, a quantidade de mosquitos na sociedade. Sou totalmente favorável a essas práticas.


“Dengue é prevenção, a população não se dá conta
quando as autoridades, médicos e agentes falam:
“DENGUE MATA”!”, alerta Baraldi