Home

Associado

Logo

Café da Manhã do Conhecimento foi realizado pelo CME da ACIL

“Colorindo e transformando vidas” foi o tema do Café da Manhã do Conhecimento promovido pelo Conselho da Mulher Empreendedora no dia 27 de abril, na seda da ACIL. A palestra foi apresentada pela psicopedagoga e arte-terapeuta Flávia Mendes de Araújo que falou sobre a importância do autoconhecimento e de como a prática pode trazer benefícios para a vida das pessoas.

“O primeiro passo para o autoconhecimento é admitir que precisamos conhecer mais sobre nós mesmos. Então, quando eu admito essa necessidade, procuro alguém para que aconteça esse processo e a partir disso vou me descobrir cada vez mais e ser mais feliz dentro daquilo que vou identificando dentro de mim”, explicou Flávia. 

Durante o evento, a psicopedagoga apresentou técnicas de respiração, falou sobre a importância do tema para o sucesso pessoal e também ressaltou que o processo é diário e necessita de disciplina. “Nunca paramos de nos conhecer. E precisamos ser determinados nessa tarefa, cuidando de nossos pensamentos, sendo gentis e amáveis com as pessoas ao nosso redor, exercendo essas funções que são habilidades de aprendizagem diárias que necessitamos para para sermos felizes”, disse.

Para Gisele Daufre Araújo, integrante do CME da ACIL, o evento foi maravilhoso, em especial pela temática da palestra. “Acho que a nossa vida é mais bela do que podemos perceber, e esses momentos nos ajudam a parar para refletir a necessidade de sairmos do automático. Temos que parar, respirar, prestar mais atenção, sentir mais o que estamos fazendo, agir com mais consciência”, destacou Gisele, que ainda completou seu depoimento ressaltando a missão de vida de cada um. “Até as coisas negativas que acontecem em nossas vidas têm seu lado positivo, nos fazem melhorar e evoluir. Essa é a nossa grande missão, buscar a evolução e não a estagnação. E como ela falou, nós vivemos numa rede, se estamos numa rede infectada, também vamos nos infectar. Porém se estivermos numa rede de pessoas tranquilas, harmoniosas, também vamos conseguir entrar nesse fluxo e viver de uma maneira mais tranquila”, completou a conselheira.