Home

Associado

Logo

Tive a CNH suspensa. E agora?

Atualmente é praticamente imprescindível possuir uma habilitação para dirigir, seja para cuidar de assuntos pessoais ou até mesmo profissionais. Porém com o caos e correria do dia a dia, muitas pessoas acabam por infligir leis e regras do trânsito, o que pode ocasionar a suspensão de sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH), que varia entre seis meses e um ano.

O diretor de ensino do CFC Limeira, Fernando Ricardo Moreira, explica que caso isso ocorra existe um procedimento para a regularização deste motorista. “Ele cumpre o prazo determinado sem dirigir, e durante esse período precisa frequentar o curso de reciclagem de 30 horas/aulas que pode ser na modalidade presencial ou à distância, além de prestar uma prova tendo que ter no mínimo 70% das respostas corretas”, aponta.

Neste período, se o condutor cometer alguma infração no trânsito poderá sofrer a cassação de sua CNH. “Caso isto ocorra, ele ficará dois anos sem poder dirigir e depois terá que fazer todos os exames e processos de habilitação novamente, porém preservando a categoria em que estava”, conta o diretor.

Falando em categoria, o motorista que deseja mudar a sua deve passar por uma pequena capacitação. “De modo geral, o candidato não pode ter cometido no ultimo ano infrações gravíssimas, graves ou reincidir infrações médias, precisa fazer exame médico e psicotécnico, 15 horas/aula de treinamento prático no veículo da categoria pretendida e o exame prático”, explica Moreira.

Ao atingir a melhor idade, há algumas mudanças em relação à renovação de habilitação do motorista. “A maior diferença é que a partir dos 65 anos o tempo de renovação do exame médico diminui de cinco para três anos. E ao contrário do que muita gente pensa, não existe um limite de idade para dirigir. Se o condutor se mostrar apto no exame medico, ele poderá dirigir com qualquer idade”, finaliza o diretor do CFC Limeira.