Lição de quarentena: um novo modo de vender

04/06/2020

Limeira iniciou o proceso de reabertura de parte dos setores da economia, que estiveram totalmente fechado devido à pandemia da COVID-19. Sem atendimento ao público, muitos empreendedores descobriram a importância da tecnologia atual, como uma ferramenta de vendas e de fidelização do consumidor.

A lição que pode ficar com este período de crise é que o “velho” modo de venda já não é mais suficiente. Segundo o professor de marketing Alexandre Marchesi, em uma entrevista para o Diário do Comércio, quem ainda não sabe vender por aplicativo precisa aprender o quanto antes. “Não é a hora de planejar o que fazer na volta, mas sim de entender como usar outros canais para vender agora, seja o Rappi, o Mercado Livre, o Whatsapp, o Instagram ou o próprio Google”, explica.

Uma das práticas que irá se consolidar ainda mais daqui pra frente, é a de que o consumidor sairá menos para comprar. O período de isolamento social fortaleceu ainda mais a cultura das compras online em sites ou via aplicativos para smartphone, e existem diversas plataformas gratuitas onde é possível realizar as vendas como o B2W ou o Magazine Luiza, por exemplo.

As redes sociais neste momento também são ótimas aliadas, desde que se saiba como utilizá-las. É preciso pensar e identificar onde o público da empresa pode ser mais facilmente encontrado, seja no Facebook, Instagram, LinkedIn ou até mesmo no próprio WhatsApp. Todas estas redes sociais oferecem a oportunidade de se aproximar de clientes e futuros compradores, mas para isso além de produtos e serviços, é preciso oferecer algum tipo de conteúdo para que eles se interessem e criem identificação com a empresa.

Outra forma de oportunidade são as parcerias com empresas que de alguma forma compartilhem valores e interesses entre si. Estes acordos podem vir em vantagens para a própria empresa como descontos em determinados serviços, promoções, preços diferenciados para fornecedores; ou como vantagens para o consumidor como premiações, promoções, entre outras coisas.

O contato via redes sociais, aplicativos ou sites também é uma boa oportunidade para criar ou atualizar o CRM da empresa. A sigla significa Customer Relationship Management, que nada mais é que uma espécie de banco de dados onde é possível cadastrar dados dos clientes, além de informações sobre a sua satisfação com a compra e modo de consumo dentro do empreendimento. Com estes dados, é possível criar campanhas e direcionar produtos diretamente para consumidores em potencial, tornando os processos e as vendas muito mais efetivos.

Quer mais dicas sobre marketing digital? No canal “ACIL Limeira” do YouTube, é possível conferir um vídeo exclusivo onde o empresário e publicitário, Leandro Moreira, da Agência Market-in, fala sobre o assunto em meio aos novos tempos. Para informações sobre campanhas e ações desenvolvidas pela ACIL para ajudar o empreendedor limeirense, basta seguir o perfil @acillimeira no Facebook, Instagram ou LinkedIn, ou acessar o site www.acillimeira.com.br.

tags: Marketing-digital, venda-online, Dicas, Redes-Sociais, Delivery, Limeira, COVID-19, Coronavirus