Limeira recupera 485 vagas de emprego em julho, segundo CAGED

26/08/2020

O número positivo demonstra o início de uma recuperação depois de meses de alto índice de demissões devido à quarentena

Desde o início da quarentena, uma das maiores preocupações, além da saúde e bem-estar da população, está relacionada à economia e manutenção do nível de empregos. Com impossibilidade de funcionamento por mais de três meses em consequência da quarentena implementada em todo o estado de São Paulo, antes da flexibilização, muitas empresas e prestadores de serviços viram sua receita cair drasticamente e, em função desta nova realidade, houve a necessidade de cortar gastos, redução da folha, e em último caso o corte de funcionários e renegociação com fornecedores. Porém, mesmo com todas essas ações, muitos encerraram definitivamente suas atividades.

Inevitavelmente o brasileiro tem visto, nos últimos meses, o número de pessoas desempregadas crescer consideravelmente. Em Limeira, de março até junho, mais de 4 mil pessoas perderam seu emprego, sendo o setor da indústria lidera as baixas, com 2.063 demissões neste período; seguido pelo comércio com redução de  1.003 vagas; e  o setor de serviços com queda de 954 vagas.

Porém, observou-se que em julho houve uma retomada nas vagas ofertadas em Limeira, com recuperação de 485 vagas de emprego. Deste total, 237 foram criadas pelo comércio, 112 pelo setor de serviços e 84 na indústria. Este aumento coincide com o início da flexibilização das atividades, previsto dentro do Plano São Paulo do Governo do Estado, o que demonstra uma revitalização da economia que começa a recuperar os prejuízos causados pela pandemia do novo coronavírus.

“Este início de recuperação é um ótimo sinal, ainda teremos muitos desafios pela frente, mas com resiliência, perseverança, criatividade e respeitando as normas sanitárias conseguiremos, juntos, superar os desafios nos impostos por este estado de calamidade pública, acreditando na visão do ministro Paulo Guedes esperamos que a economia possa mostrar uma recuperação mais rápida que a velocidade anteriormente esperada”, acrescenta Valmir Lopes Teixeira Martins, vice-presidente da ACIL.

Os dados são fornecidos pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), e foram apresentados pelo ministro da economia, Paulo Guedes, que analisou este aumento como sinal de uma recuperação da economia em formato de “V”. Neste formato, a crise é iniciada com uma queda acentuada da economia, porém logo após há uma rápida recuperação, que pode ser fruto de políticas públicas eficientes que visam auxiliar o empreendedor neste momento difícil, como o Programa de Preservação da Renda e do Emprego e o Benefício Emergencial de Preservação da Renda e do Emprego (BEM), ou seja, a economia pode mostrar uma recuperação mais rápida que a o esperado.

tags: CAGED, Empregos, Limeira, Pandemia, COVID-19