O papel da gestão no retorno das atividades

15/06/2020

Com a volta gradual das empresas na flexibilização da quarentena para o trabalho, o empreendedor precisa se preparar para encarar uma nova realidade nos negócios. Especialistas acreditam que, a recuperação até certo grau de “normalidade”, se perpetuará por alguns meses à frente, enquanto outros afirmam que muitos aspectos nunca retornarão ao que eram antes. Em ambos os casos, uma gestão focada e assertiva fara toda a diferença neste reinício das atividades.

A primeira coisa a ser feita é verificar todas as regras para a reabertura do estabelecimento, de acordo com o seu ramo, seguindo as recomendações dos órgãos de saúde. Limeira está na Fase 02, do Plano São Paulo para o retorno dos trabalhos, e a ACIL preparou um guia com as principais informações para a abertura de cada setor. O download gratuito da cartilha pode ser feito através deste link.

Após isso, no caso de empreendimentos que funcionam com a venda de produtos, é preciso rever o estoque e decidir por aqueles itens que possam ser vendidos rapidamente para aumentar o capital de giro. Caso seja um prestador de serviço, recomenda-se verificar se há clientes que não puderam ser atendidos no período de isolamento total, e se ainda há interesse em contratar os trabalhos.

Caso a equipe de colaboradores tenha sido reduzida, deve-se redistribuir as tarefas entre os demais, principalmente aquelas que sejam relacionadas a atendimento, produção ou entrega de produtos. Mas é preciso ter cuidado para não sobrecarregar os funcionários, ou acabar por designar um serviço para uma pessoa que não tenha o conhecimento ou as condições necessárias para desempenhá-lo.

Mantenha-se atento ao fluxo de vendas, estoque, compras e pagamentos, para que não haja acúmulo de produtos ou até mesmo de dívidas. Cuidado também para não postergar demais o pagamento de impostos que estejam atrasados.

Se a empresa não teve a oportunidade de trabalhar com sistema de delivery, esta é uma ótima oportunidade para começar a implantá-lo, pois esta é provavelmente uma das coisas que vieram para ficar. Estude a possibilidade ter um sistema de entregas próprio, ou caso necessário, a plataforma que melhor atenda às necessidades da empresa; já os prestadores de serviços podem analisar as atividades em que se possa implementar os sistemas de “leva e traz”.

Por fim, as redes sociais são grandes aliadas neste momento. Portanto utilize os perfis da empresa em sites e aplicativos para informar ao consumidor o retorno das atividades, além de criar uma aproximação com os clientes, conhecendo o perfil de cada um para que possa oferecer o melhor produto ou serviço que o agrade ou que sane uma demanda. Aproveite e siga o perfil @acillimeira para ficar por dentro das campanhas, dicas e novidades da Associação.

tags: COVID-19, Coronavirus, Gestao, Marketing, Delivery, Nova-Gestao