Protocolo do Sebrae orienta feirantes para operarem com segurança

24/08/2020

Em várias cidades do País, as atividades econômicas estão sendo retomadas, neste momento de superação da crise gerada pelo coronavírus. Diferentes segmentos estão tendo que se adaptar às novas regras implementadas pelas autoridades de saúde com o objetivo de evitar o contágio pela Covid-19. Um desses setores é o das feiras livres que, embora tenha permanecido em operação na maioria dos estados (por ser considerado uma atividade essencial), teve que se adequar aos novos tempos.

Pensando em orientar os donos de pequenos negócios para que possam retomar as atividades com mais segurança, o Sebrae preparou um conjunto de Protocolos que trazem orientações para os donos de micro e pequenas empresas. São documentos setoriais elaborados a partir das orientações das maiores autoridades nacionais e internacionais em saúde e com o apoio de entidades representativas desse segmento.

A primeira recomendação é para que os empreendedores estejam atentos às regras em vigor nas suas cidades. Com as dimensões territoriais do país e a diferentes realidades no enfrentamento à pandemia, as normas de funcionamento da economia podem variar bastante de uma cidade para outra.  

Confira as principais orientações do Protocolo do Sebrae aos feirantes

• Alterne os dias de realização da feira e faça um revezamento dos feirantes no local, para evitar uma concentração muito grande de público e funcionários.
• Antes da montagem das barracas e bancas, higienize todos os balcões, balanças e demais utensílios com desinfetante tipo álcool 70% e papel descartável. A desinfecção também pode ser realizada com uma solução de água sanitária.
• Evitar o anúncio verbal de produtos disponíveis para comercialização. Isso reduz o risco de contaminação dos produtos por gotículas de saliva.
• As balanças, bancada, máquinas de cartão e utensílios, devem ser higienizados antes da comercialização dos alimentos, e sempre que possível durante o funcionamento da feira.
• Fica proibido o corte e a exposição de produtos como frutas, hortaliças ou outros alimentos prontos para consumo. Não ofereça degustação dos produtos aos clientes.
• Recomenda-se disponibilizar um funcionário exclusivo para efetuar as cobranças e a manipulação de dinheiro.
• Na hora de o cliente realizar o pagamento, proceda com alguns cuidados: cubra a maquininha com filme plástico, para facilitar a higienização após o uso; demarque no chão as posições da fila para pagamento, estabelecendo o mínimo de 1m entre as pessoas; e coloque um frasco com álcool em gel no caixa para clientes

Orientação aos Clientes

• Oriente o cliente que antes de entrar em casa, é importante lavar e higienizar as rodas dos carrinhos de feira e retirar os sapatos.
• Oriente os consumidores a lavarem frutas, legumes e verduras em água corrente e solução de água sanitária (1 litro de água e 1 colher de sopa de água sanitária – em torno de 10 ml), ou produto similar para higienização de frutas e hortaliças, obedecendo as orientações do fabricante.

Fonte: Sebrae de Notícias

 

 

tags: Feira-Livre, flexibilizaçao, COVID-19, Dicas, Guia, Sebrae