Sombra e brisa fresca: como escolher o melhor ar-condicionado

Com as mudanças climáticas e calor extremo, muitas pessoas estão adquirindo para suas empresas e residências aparelhos de ar-condicionado. Mas qual a melhor escolha para cada local?

Segundo Andreo Pizani, que é sócio proprietário da Refriar, é preciso estar atento a algumas questões como garantia e reposição de peças, além do tipo de aparelho a ser instalado. “Atualmente, existem no mercado vários modelos de equipamentos, como o portátil, janela e split. Cada um deles requer um tipo de instalação e tem características específicas para se adaptar ao ambiente em que será instalado”, conta. Também deve ser levado em consideração o tamanho do ambiente que será refrigerado e o número de pessoas que estarão no local.

Todo o processo deve ser acompanhado por um profissional especializado, para que se evitem transtornos durante a instalação e no decorrer do uso. “Curiosos e amadores podem até aparecer com serviços mais baratos, porém com o tempo a economia acaba se tornando um prejuízo com gastos desnecessários de energia, baixo nível de funcionamento e redução da vida útil da máquina”, acrescenta Pizani. É para evitar problemas que a manutenção preventiva deve ser realizada ao menos uma vez ao ano, no caso de residências e locais de pouco uso do aparelho.

Algumas medidas podem ser tomadas para estender a vida útil e garantir o bom funcionamento do ar-condicionado. “Uma delas é manter o aparelho na temperatura ideal. Segundo especialistas, a diferença entre a temperatura exterior e a interior não pode passar de 12°C. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é ainda mais específica: para ela a temperatura ideal é 23ºC.”, finaliza o sócio proprietário da Refriar.

As diferenças entre os tipos de ar-condicionado

Janela: possui fácil instalação e manutenção, além de preço acessível. Ele é composto por uma única unidade instalada em uma cavidade na parede. Sua desvantagem está na alteração da estrutura do imóvel, o que pode ser inviável para alguns.

Portátil: sua principal vantagem é poder ser levado para qualquer ambiente, necessitando apenas de uma janela para vasão do ar quente. Sua desvantagem está no espaço ocupado, além do alto ruído.

Split: é formado por duas unidades, a evaporadora e a condensadora, e não exige a quebra da parede para sua instalação. Nesse tipo de ar-condicionado existem diversos modelos que se adaptam à necessidade de cada pessoa. Sua instalação e manutenção é feita apenas por profissionais.