Associado

Logo

A mulher e o empreendedorismo

O número de mulheres que ocupam cargos altos ou de liderança cresceu nos últimos anos, com um aumento de 5% em 2015 para 11% no ano passado. A pesquisa intitulada International Business Report (IBR) - Women in Business foi feita pela Grant Thornton, e consultou empresas em mais de 36 países. Ainda segundo eles, o número de empresas sem mulheres em altos cargos diminuiu de 57% para 53%.
Para assumir tal posição, as mulheres precisam estar preparadas para o mercado, tanto profissional quanto emocionalmente. Para Simone Zaros, psicanalista e sócia proprietária da Zaros Escola de Negócios, o principal é estar sempre em busca de conhecimento. “Se você não possuir o conhecimento e a habilidade para por em ação, você está fora do mercado. Historicamente os homens saíram na frente neste sentido, como provedores da casa, então esta busca pela capacitação faz com que a mulher tenha uma competição sadia no mercado”, explica. Ela acrescenta que saber discutir assuntos pertinentes para o mundo corporativo, além de outras ciências, é muito importante para que a mulher imponha o seu papel dentro da empresa.
Para alcançar aquilo que deseja, a mulher deve colocar e visualizar os objetivos que precisa percorrer para ter sucesso. “Se colocar um propósito a ser alcançado, este foco fará com que ela conquiste isso. Eu acredito que ficar pensando nas dificuldades, ou no negativismo que o mercado às vezes impõe para a mulher não irá ajudar”, conta a psicanalista. “Como diz Peter Druncker, é preciso ter paixão naquilo que se faz. Isso é uma prática para o dia a dia”.
Existem muitos treinamentos e programas que podem auxiliar nesta caminhada para alcançar estes objetivos. “Tanto o coach quantos outros treinamentos têm a particularidade de levar a pessoa a refletir mais sobre seu propósito. Dentre diversas técnicas, são feitas perguntas para a mulher em que ela irá refletir e buscar este propósito”, conclui a sócia-proprietária da Zaros.
Apesar das objeções que se pode sofrer dentro do mundo empresarial, as mulheres devem acreditar em suas capacidades para empreender ou gerir um negócio. “Cada ser humano é um ser especial, e se a mulher conseguir enxergar isto trabalhando sua autoestima, sua valorização como pessoa e todas suas capacidades, ela alcançará aquilo que deseja. Uma mulher nunca deve desistir, pois se ela tem um propósito ou foco de chegar até lá, isso se torna realidade”, finaliza Simone. A ACIL juntamente com todos os seus associados e apoiadores, homenageia todas as mulheres que possuem a coragem e persistência para de alguma forma, contribuir com a economia brasileira. Feliz Dia da Mulher!